ArquitetosDF, Boletim Especial 13.7.2020 – juristas confirmam: trabalhadores devem manter o isolamento enquanto a pandemia não estiver sobre controle

Um parecer de juristas da LBS confirma a orientação do Sindicato dos Arquitetos do Distrito Federal: se a pandemia não mudou, as medidas de proteção não devem mudar. O governador Ibaneis Rocha publicou na última quarta (8) um decreto determinando a retomada das atividades no Distrito Federal, mesmo com um quadro de saturação das Unidades de Terapia Intensiva e uma curva ascendente de casos de Covid-19 e de mortes em razão da pandemia.

O decreto provocou apreensão entre especialistas de saúde, que temiam um colapso do sistema de saúde e irreparáveis perdas de vidas desnecessariamente. O decreto foi sucessivas vezes derrubado por liminares da Justiça – o que não é surpreendente. O que causa espanto é a insistência do Governo do Distrito Federal em recorrer da decisão que, ao fim e ao cabo, provocará a morte de muitos para manter o lucro de poucos.

O parecer dos juristas da LBS, reproduzido a seguir, expõe a insistência descabida do governo distrital em forçar os trabalhadores à “vida normal” – na realidade, a normalização da enfermidade e da morte –, sem ouvir a população, sem ouvir a comunidade médica, pautado unicamente pelo poder econômico e pela diretriz emanada do Palácio do Planalto. A política omissa e obscurantista do Governo Federal, a serviço do grande empresariado, já custou quase 70 mil vidas em nosso país – proporcionalmente, uma mortalidade dez vezes superior à verificada na Argentina, por exemplo, onde as medidas de contingenciamento foram amplamente adotadas. São mais de 60 mil mortos na conta exclusiva do presidente da República. Cedo ou tarde, a população brasileira há de cobrar essas mortes aos responsáveis por essa política genocida.

O parecer mostra ainda o acerto da política do Sindicato, em manter a diretriz de isolamento dos arquitetos e urbanistas. Os trabalhadores que se sentirem coagidos pelos empregadores a retomar atividades presenciais que coloquem em risco sua saúde e daqueles à sua volta devem buscar o sindicato! Vamos lutar juntos pela saúde de todos!

Confira o parecer em PDF, reproduzido também abaixo.

Continue lendo “ArquitetosDF, Boletim Especial 13.7.2020 – juristas confirmam: trabalhadores devem manter o isolamento enquanto a pandemia não estiver sobre controle”

ArquitetosDF, Boletim Especial 3.7.2020 – pelo direito à saúde frente ao decreto de retomada das atividades presenciais

O Sindicato dos Arquitetos do Distrito Federal rechaça integralmente a política de retomada das atividades presenciais no Distrito Federal tal como proposta pelo Governo do Distrito Federal no decreto 40.939/2020 publicado, mantendo sua posição em defesa da saúde dos Arquitetos e Urbanistas e de todos aqueles com quem convivem.

Continue lendo “ArquitetosDF, Boletim Especial 3.7.2020 – pelo direito à saúde frente ao decreto de retomada das atividades presenciais”

ArquitetosDF, Boletim Especial 18.3.2020 – casos de Covid-19 na Seduh e em participantes de feira em SP

Com vistas a auxiliar na contenção da disseminação do coronavírus, o Sindicato dos Arquitetos do Distrito Federal – ArquitetosDF – faz os seguintes informes e recomendações. Foram anunciados casos comprovados de Covid–19 em profissionais lotados na Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação do Governo do Distrito Federal (Seduh/GDF). Foram também anunciados casos entre profissionais que compareceram à feira de materiais de revestimento realizada em São Paulo entre 10 e 13 de março de 2020, no hotel Transamérica. Os ArquitetosDF recomendam a esses profissionais, bem como àqueles que tiveram qualquer tipo de contato presencial com os mesmos, que adotem isolamento de 15 dias em suas residências, atendendo às diretrizes internacionais de contenção da epidemia. Os ArquitetosDF reforçam veementemente sua pauta política e suas recomendações no combate à Covid–19.

Brasília, 18 de março de 2020.

Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas do Distrito Federal